As minhas Personagens...

Apesar das várias assinaturas..., as palavras são todas da minha autoria.







Pesquisar aqui!

Número total de visualizações de página

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

A Melhor Fase da Lua


A noite encoraja-nos a ficar,
Mas o tempo urge, esse doseador natural
De sentimentos que se querem demorar...
E nós, proporcionamo-nos pelos dias fora
À espera da Lua que não vem,
À espera do tempo que nos devora.

Sem reticências não tem graça...
E a reserva prevalece à vontade,
Enquanto não há à-vontade
Para que a nossa quantidade
Seja a desgraça da nossa deliciosa farça
Que preserva a nossa necessidade...

Quero congelar a melhor fase da Lua.
E que todas as noites a vejamos!
Quero-a todas as noites na nossa Rua.
Se essa fase for a melhor face da Lua,
A minha melhor e a Tua.


Diana Estêvão, 2017




segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

"Se puderes olhar, vê. Se puderes ver, repara." Saramago

Já aprecio mais "pessoas"
Como antigamente o fazia naturalmente
Sem pensar sobre o processo normal
Que é ser gente e gostar da gente.
Houve uma altura que interrompi
O processo natural de convivência
E o gosto natural por "lidar com"...,
A minha paixão por abrangência...
Sem me dar conta de como era bom.
Felizmente, encontrei-me algures novamente.
Voltei a ser mais eu de novo.
Agora mais penetrante.
Voltei mais incisiva.
Dizem que o meu olhar agarra.
E eu agora olho mais ainda,
Eu devoro o rosto que me amarra.
Não quero mais perder este EU.
Quero alimentar esta forma de Ser.
Quero de novo a gente que me conheceu
Como eu Era, como o EU que não morreu!
Quero-me AGORA.

Dou por mim a comer as pessoas,
Sem lhes tocar...
Com os ouvidos,
Com a boca,
Os meus olhos que comem mais
Que todos os meus sentidos...!
Observo as pessoas enquanto falam,
Vejo os lábios a mexer e o som da voz que têm...
Sinto-as. Mesmo sentir.
Com todos os sentidos que tenho o privilégio de ter,
Mas sem sentir o toque... Sem o tacto.
O toque é especial. É o sentido mais forte... Tacto.
É com tacto...
O melhor contacto...

E...
Não é delicioso as pessoas não estarem junto de nós
E mais tarde, sem as ter por perto
Vermo-lhes os olhos, os contornos dos lábios
E sabermos como é a voz!
Tudo, na nossa mente, guardado...
Não é fantástico?

Então vamos ouvir mais e ver mais...
Sentir mais quem está junto a nós.
É apaixonante.





sábado, 14 de janeiro de 2017

O lago de onde me bebo

Sou tantas que me apaixono
Por todos os momentos de mim...
Todos os meses,
Todos os anos,
Todos o meus dias que me adiciono mais...
Sem ver o fim.
E quero todo o amor que me tenho
Mereço todo o amor que me sinto!
Mereço tudo o que cativar de mim, em mim.
Se me provasse ficaria refém
Do que a minha pele pode provocar no paladar.
Do que a minha voz pode provocar na audição.
Do que o meu toque pode despertar na sensação...
Do que o meu olhar poderia despertar na visão,
Se me tomasse, hipoteticamente, não havendo a razão.
E há tantas em mim que eu nao conheço
Que quando experimento,
Alimento o sabor que tenho
E suplemento a paixão que construí...
E
Cada vez me apaixono mais...

Se eu morresse agora, morreria completa e perfeita,
O mundo é que ficaria incompleto.


segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

S.E.X.O

Sexo
É salivação,
É olhar fixo,
É libertação,
É vulnerabilidade,
É repetição e insistência viciante
É observação continuada,
É troca,
É visão privilegiada,
É força!
É respiração não controlada…
É a concretização do pensamento,
É a superação do desejo,
É odor,
É todos os milímetros de pele,
É sabor,
É um esforço recompensado,
É um suspiro demorado,
É arfar,
É uma dança peculiar…

É saboroso se houver boa física
Mas é inesquecível se houver muita química.


Os corpos húmidos transpiram soro da verdade,
Que destilado dá a coragem e vontade…
Resultado que só a tesão soube proporcionar.

Eu

A minha foto
Planeta Terra, Portugal
Para quem visitar o meu espaço, não se esqueça que o último texto da página foi o primeiro a ser colocado e que entre os primeiros e últimos textos, há sempre uns pelo meio... Digo isto porque quando leio um blog, tento perceber se há algum texto que me agrade, sem deixar que os primeiros, os últimos ou os do meio me repulsem... Aqui, há textos para todos os gostos.